Os riscos do excesso de flúor para o organismo

Associado a alguns compostos, o flúor ajuda a proteger o esmalte dentário de infecções bacterianas. Mas em excesso pode trazer problemas.

O flúor, ou fluoreto de sódio, é um mineral reativo que tem ampla aplicação na odontologia. Porém, é importante lembrar que o excesso de flúor também pode ser prejudicial à saúde bucal.

Em boa parte dos casos, o flúor garante a proteção do esmalte dental diante da ação das cáries. Ele pode ser encontrado nas pastas de dente e no gel utilizado para limpeza em consultório. Mas se engana quem pensa que quanto maior a concentração de flúor, mais protegidos estarão os dentes. Cuidado!

O fluoreto de sódio – ou apenas flúor – é incorporado pelo esmalte dos dentes, agindo na proteção contra a placa bacteriana e o aparecimento de cáries.

Excesso de Flúor

Em excesso, no entanto, o flúor pode sim trazer riscos à saúde bucal. De acordo com pesquisas na área, a concentração ideal para a substância não pode ultrapassar 1500 ppm (parte por milhão). Caso contrário, pode causar a fluorese, que desenvolve manchas acastanhadas no esmalte dos dentes.

No caso das crianças, o cuidado deve ser ainda maior uma vez que elas não sabem cuspir a pasta após escovar, ingerindo grande quantidade de flúor. Por isso, a escolha da pasta de dente para as crianças se torna importantíssima. Lembre-se: não abuse na quantidade de flúor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *