Aftas: quais os tratamentos indicados?

O aparecimento de aftas tem mais incidência sobre grupos de risco específicos. Fatores como estresse e higiene bucal influenciam diretamente.

Ao menos uma vez na vida você já sofreu com aftas. São feridas resultantes de um processo inflamatório que atinge a mucosa oral. As lesões, que abalam a saúde bucal, podem ser resultante de uma série de fatores e têm incidência sobre grupos específicos, como crianças, pré-adolescentes e jovens.

As aftas não são causadas por fungos, bactérias nem qualquer outro microrganismo e, de maneira geral, tratam-se de um estado inflamatório de curta duração. Mediante tratamento, que inclusive pode ser realizado com métodos caseiros, as aftas desaparecem em cerca de duas semanas.

Aftas podem surgir em diferentes partes da cavidade oral, como no interior dos lábios, língua, bochechas, gengiva e garganta. Em geral, não apresentam pus nem sinais de infecção. São caracterizadas por formas ovaladas, brancas ou amareladas.

Causas das Aftas

O surgimento das aftas tem causas variadas. Até mesmo uma disfunção hormonal pode ser responsável por formar as estomatites aftoides – como também são conhecidas – no interior da boca. O histórico familiar também pode pesar a favor do aparecimento das aftas.

A fricção em regiões da boca, provocada por dentes quebrados ou até mesmo por uma escovação indevida, pode causar o surgimento das aftas.  Existem, no geral, dois tipos de aftas: menores – que levam de uma a duas semanas para cicatrizar – e maiores, que demoram, na maior parte das vezes, meses para secarem.

Os sintomas

Em geral, a região atingida pela afta apresenta uma vermelhidão e grande sensibilidade. Em alguns casos, o estado inflamatório provoca ardência. Em circunstâncias mais graves, pode acontecer a perda no paladar e quadros de dor aguda.

Tais sintomas, em média, duram entre uma e duas semanas enquanto o quadro está sendo tratado.

Tratamentos

É sempre recomendado que, em quadros mais resistentes, aconteça a consulta a um especialista para um encaminhamento mais assertivo. Ainda assim, existem pomadas especiais e outros métodos caseiros que dão conta de reduzir o estado inflamatório.

O gelo, por exemplo, é um grande aliado para diminuir a inflamação. Compressas, ao menos três vezes ao dia, devem aliviar as sensações de ardência. Fazer bochechos com solução a base de bicarbonato de sódio também é uma forma acelerar o processo de cicatrização. A aplicação de água oxigenada diretamente na afta ajuda a manter a região higienizada para evitar eventuais contaminações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *