Aparelho dental para adultos: ainda dá resultados?

Não se deixe enganar. A idade não representa obstáculo algum para o tratamento ortodôntico. Ainda que seja comum relacionar os aparelhos à fase da infância e adolescência, eles podem ser uma solução a qualquer tempo. Contudo, quando falamos de aparelho dental para adultos, a preocupação estética é maior.

E talvez pela estética muitas pessoas acabem renegando o uso do aparelho na idade adulta. Porém, os avanços nos campos da odontologia e da estética bucal possibilitaram novas soluções que preservam a estética e garantem o tratamento adequado.

Quebrando o tabu: o aparelho dental para adultos

 

Se entre os jovens o aparelho ortodôntico chega até a ser moda, com a escolha de resinas e borrachas coloridas, entre os adultos esse assunto ainda sugere um certo tabu. Cuidar da saúde e da estética bucal são questões fundamentais para combater os reflexos de uma rotina estressante.

O tratamento ortodôntico na busca por um sorriso perfeito  pode ser recomendado em uma série de casos: para a abertura de espaços e colocação de implantes, ou no alinhamento correto da arcada dentária, por exemplo.

Aquela ideia restrita ao sorriso metálico já é ultrapassada. Hoje em dia existem uma série de modelos e formatos de aparelhos que são possibilidades mais discretas, higiênicas e confortáveis para o dia-a-dia.

De acordo com a Associação Americana de Ortodontia, mais de 1 milhão de adultos fazem tratamento para alinhamento dos dentes nos Estados Unidos.

O mesmo órgão divulgou um parecer, recentemente, admitindo que uma pessoa entre 8 e 80 anos tem o mesmo processo fisiológico para suportar um tratamento ortodôntico.

Mas afinal, qual aparelho é o mais adequado?

 

Ao encarar o problema bucal, é normal ter algumas dúvidas a respeito do tratamento. Qual o aparelho mais adequado? Fixo ou móvel? Aquele que prioriza a estética ou o mantenedor de espaço?

Para cada caso, um tratamento é recomendado. Para não correr riscos, sempre priorize a consulta com um profissional especializado. Aqui na Studio Berrini contamos com profissionais capacitados para avaliar e recomendar o melhor tratamento para você. Conheça nossas especialidades.

Aftas: quais os tratamentos indicados?

O aparecimento de aftas tem mais incidência sobre grupos de risco específicos. Fatores como estresse e higiene bucal influenciam diretamente.

Ao menos uma vez na vida você já sofreu com aftas. São feridas resultantes de um processo inflamatório que atinge a mucosa oral. As lesões, que abalam a saúde bucal, podem ser resultante de uma série de fatores e têm incidência sobre grupos específicos, como crianças, pré-adolescentes e jovens.

As aftas não são causadas por fungos, bactérias nem qualquer outro microrganismo e, de maneira geral, tratam-se de um estado inflamatório de curta duração. Mediante tratamento, que inclusive pode ser realizado com métodos caseiros, as aftas desaparecem em cerca de duas semanas.

Aftas podem surgir em diferentes partes da cavidade oral, como no interior dos lábios, língua, bochechas, gengiva e garganta. Em geral, não apresentam pus nem sinais de infecção. São caracterizadas por formas ovaladas, brancas ou amareladas.

Causas das Aftas

O surgimento das aftas tem causas variadas. Até mesmo uma disfunção hormonal pode ser responsável por formar as estomatites aftoides – como também são conhecidas – no interior da boca. O histórico familiar também pode pesar a favor do aparecimento das aftas.

A fricção em regiões da boca, provocada por dentes quebrados ou até mesmo por uma escovação indevida, pode causar o surgimento das aftas.  Existem, no geral, dois tipos de aftas: menores – que levam de uma a duas semanas para cicatrizar – e maiores, que demoram, na maior parte das vezes, meses para secarem.

Os sintomas

Em geral, a região atingida pela afta apresenta uma vermelhidão e grande sensibilidade. Em alguns casos, o estado inflamatório provoca ardência. Em circunstâncias mais graves, pode acontecer a perda no paladar e quadros de dor aguda.

Tais sintomas, em média, duram entre uma e duas semanas enquanto o quadro está sendo tratado.

Tratamentos

É sempre recomendado que, em quadros mais resistentes, aconteça a consulta a um especialista para um encaminhamento mais assertivo. Ainda assim, existem pomadas especiais e outros métodos caseiros que dão conta de reduzir o estado inflamatório.

O gelo, por exemplo, é um grande aliado para diminuir a inflamação. Compressas, ao menos três vezes ao dia, devem aliviar as sensações de ardência. Fazer bochechos com solução a base de bicarbonato de sódio também é uma forma acelerar o processo de cicatrização. A aplicação de água oxigenada diretamente na afta ajuda a manter a região higienizada para evitar eventuais contaminações.

A relação entre doenças periodontais e fatores psicológicos

Uma rotina estressante, por exemplo, pode levar a uma higiene bucal deficiente e uma dieta desregrada, o que afeta a saúde dos dentes

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão é a desordem mental mais comum entre as pessoas e, ao todo, 300 milhões de indivíduos são afetados por ela ao redor do mundo. Por outro lado, nas grandes cidades, a rotina estressante também surge como vilã para o aparecimento de doenças periodontais.

É importante, antes de tudo, caracterizar a periodontite. Trata-se da infecção dos ligamentos e ossos, além das gengivas, que dão suporte aos dentes. Na idade adulta, a periodontite é um fator comum que causa a perda dentária.

O estresse, por exemplo, é responsável por produzir em nosso corpo substâncias nocivas e que podem provocar um quadro de infecção bucal. Substâncias importantes, como o cortisol, fortalecem a ação inflamatória e prejudicam o sistema imunológico – o que pode desencadear um quadro clínico ainda mais sério.

Uma dieta rica em carboidratos – que se tornam açúcares dentro do corpo – contribui para a formação da placa bacteriana. Atrelado a uma dieta inadequada, uma higiene bucal mal feita também propicia o acúmulo de bactérias na superfície dos dentes.

Maus costumes, como a ingestão de bebida alcoólica e o tabagismo, podem agravar a situação e são ainda mais comuns em quadros de desequilíbrio emocional. Transtornos de ansiedade, pânico ou até mesmo o estresse perpetuam uma rotina desregrada.

Em quais casos aplicar facetas de porcelana?

Aplicar facetas de porcelana tem sido solução cada vez mais comum em tratamentos de estética bucal

De acordo com a Academia Americana de Odontologia Cosmética (AACD), as facetas de porcelana ajudam a recriar a aparência natural dos dentes a partir de moldes idênticos aos contornos dentários. Elas também garantem força e elasticidade semelhantes ao esmalte original.

As facetas de porcelana são uma solução rápida para dar conta de uma série de problemas relacionados à estética bucal. Dentes manchados ou lascados, e um espaço anormal entre os dentes, são problemas que podem ser resolvidos com a colocação das facetas de porcelana.

Além de amenizar questões estéticas, as facetas também podem ajudar a corrigir pequenos desalinhamentos na arcada dentária. O realce no brilho dos dentes também é uma consequência das facetas, que atuam na recuperação do esmalte dos dentes e fissuras.

A implantação das facetas de porcelana

Este é um procedimento irreversível. Por isso, é ideal o acompanhamento de um profissional especializado para recomendar o melhor encaminhamento para cada caso.

Em geral, a colocação das facetas de porcelana envolvem entre uma e duas consultas, dependendo se o molde é pré-fabricado ou elaborado especialmente para o paciente.

Em casos de alta sensibilidade na região, a anestesia local pode ser aplicada através de substância injetável antes do procedimento. Depois, a área escolhida para a implantação da faceta deve ser devidamente higienizada. É possível que parte do esmalte seja retirada para abrir espaço para a faceta de porcelana.

Durante a produção da faceta definitiva em laboratório, um molde provisório já marca o lugar exato na boca. O procedimento é o mesmo: a aplicação da faceta envolve um adesivo específico e um cimento que ajuda na fixação do material no dente.

A aplicação de uma luz durante cerca de 60 segundos auxilia na secagem da área. O excesso de cimento é removido e um polimento ajuda a deixar a faceta ainda mais ajustada ao dente.

Prevenção e Cuidados

Após a aplicação das facetas, deve-se manter alguns cuidados, principalmente relacionados a alimentos que podem originar manchas, como o café. Manter a higiene bucal em dia é a melhor forma de prolongar a vida útil da aplicação das facetas. Os materiais em porcelana apresentam resistência maior se comparados aos de resina.

Manter os cuidados é essencial para cultivar um sorriso harmônico e bonito. Aproveite nossas condições especiais para tratamento e consulte nossos especialistas