Estética bucal e carreira: saiba como elas se relacionam

Manter os cuidados para alcançar um sorriso harmônico e bonito pode influenciar uma série de âmbitos da vida, tanto no pessoal quanto no profissional.

O sorriso é um dos maiores cartões de visita que podemos apresentar no início de qualquer relação. Trata-se de um sinal de autoconfiança e auto estima. Afinal, há forma melhor de transparecer o bom humor e a simpatia que não seja sorrindo?

Cuidar da estética bucal é sim uma possibilidade de alavancar a carreira. Afinal, um sorriso pode ser decisivo no início de tratativas ou até mesmo no fechamento de um negócio.

Estética bucal e carreira: o cuidado com a saúde e a autoestimaBelos sorrisos têm se mostrado cada vez mais decisivos na conquista de um emprego. E as descobertas recentes no campo da odontologia vêm favorecendo esse movimento em torno de um maior cuidado com a saúde e a estética bucal.

Novos tratamentos para realinhar dentes, remover manchas e corrigir fissuras têm poupado tempo de recuperação ao paciente e garantido bons resultados no longo prazo.

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, relacionou a retribuição de um sorriso ao status social de cada pessoa. Por exemplo, de acordo com o estudo, se o outro possui status mais elevado, é difícil reprimir o impulso e não sorrir de volta ao reagir a uma conversa.

É preciso saber os momentos adequados para sorrir. Mas ainda sim, o sorriso pode abrir portas no mercado de trabalho. É um grande fator psicológico. Ao sorrir, você demonstra satisfação, alegria e bem-estar pelo convívio com o outro.

Além do sorriso, a boa aparência, no geral, pode contar muito em uma série de situações do mundo corporativo, como em casos de relacionamento com o cliente. Vale lembrar que boa aparência, neste caso, não se refere à beleza, mas sim ao comportamento, vestimenta e discursos adequados.

Mas afinal, há uma relação direta?

 

Já falamos aqui no blog sobre a influência da posição da mandíbula no ramo profissional. De acordo com pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), existe uma estreita relação entre a posição da mandíbula, a harmonia facial e as chances no ramo profissional.

Acreditando ou não nas teorias, é recomendável o acompanhamento de um profissional especializado de forma rotineira. Assim, é possível manter a saúde bucal em dia e não dar chances para eventuais problemas bucais e entraves profissionais.

Para conhecer todas as especialidades da Studio Berrini. Não perca tempo para realizar sua primeira consulta e saber qual o melhor tratamento recomendado.

Qual a relação entre as doenças dentais e cardíacas?

O corpo humano é um ecossistema muito inteligente. As reações biológicas podem estar intimamente ligadas e, dessa forma, anunciarem problemas como infecções, inflamações e outras desordens do tipo.

A primeira vista, pode parecer estranho, mas acredite: há uma relação concreta entre doenças dentais e periodontais e problemas cardiovasculares. De forma geral, a interação entre coração e boca se dá através do sistema circulatório.

E é pelo sangue que existe a possibilidade de, eventualmente, algumas bactérias ou vírus saírem da boca e irem parar no coração. E vice-versa.

Doenças dentais e cardíacas: o que há em comum?

Assim como outras partes do corpo, a boca é uma região que possui sua própria flora bacteriana. Por meio de cortes na cavidade bucal, essas bactérias podem entrar em contato com a corrente sanguínea e serem transportadas até o coração.

É nestes casos que pode ser diagnosticada a chamada endocardite bacteriana, quando as bactérias ficam alojadas na parede interna do coração e provocam uma reação inflamatória na região.

Existe ainda outro problema cardiovascular que pode ser agravado a partir da presença de bactérias. Trata-se da aterosclerose, ou seja, a formação de placas de gordura na parede dos vasos sanguíneos.

Embora existam muitos fatores que podem causar a doença, há indicativos de que as bactérias provenientes da boca, uma vez na corrente sanguínea, podem ser um agravante a todo o cenário inflamatório.

Higiene bucal é fundamental!

Por essa e outras razões, a higiene bucal é uma tarefa que deve ser realizada diariamente com todo o cuidado. A higiene bucal tem papel decisivo na manutenção da saúde do corpo.

Manter a boca limpa de forma recorrente evita o acúmulo de bactérias, o aparecimento de inflamações e a ocorrência de lesões que possam provocar o contato das bactérias com a corrente sanguínea.

Recomenda-se, assim, uma escovação atenta e o uso de fio dental após cada refeição no decorrer do dia. Além dos cuidados cotidianos, é adequado consultar um especialista de forma rotineira para uma limpeza.

Para ficar por dentro de nossos serviços e condições especiais, fale conosco através do site.

Aparelho dental para adultos: ainda dá resultados?

Não se deixe enganar. A idade não representa obstáculo algum para o tratamento ortodôntico. Ainda que seja comum relacionar os aparelhos à fase da infância e adolescência, eles podem ser uma solução a qualquer tempo. Contudo, quando falamos de aparelho dental para adultos, a preocupação estética é maior.

E talvez pela estética muitas pessoas acabem renegando o uso do aparelho na idade adulta. Porém, os avanços nos campos da odontologia e da estética bucal possibilitaram novas soluções que preservam a estética e garantem o tratamento adequado.

Quebrando o tabu: o aparelho dental para adultos

 

Se entre os jovens o aparelho ortodôntico chega até a ser moda, com a escolha de resinas e borrachas coloridas, entre os adultos esse assunto ainda sugere um certo tabu. Cuidar da saúde e da estética bucal são questões fundamentais para combater os reflexos de uma rotina estressante.

O tratamento ortodôntico na busca por um sorriso perfeito  pode ser recomendado em uma série de casos: para a abertura de espaços e colocação de implantes, ou no alinhamento correto da arcada dentária, por exemplo.

Aquela ideia restrita ao sorriso metálico já é ultrapassada. Hoje em dia existem uma série de modelos e formatos de aparelhos que são possibilidades mais discretas, higiênicas e confortáveis para o dia-a-dia.

De acordo com a Associação Americana de Ortodontia, mais de 1 milhão de adultos fazem tratamento para alinhamento dos dentes nos Estados Unidos.

O mesmo órgão divulgou um parecer, recentemente, admitindo que uma pessoa entre 8 e 80 anos tem o mesmo processo fisiológico para suportar um tratamento ortodôntico.

Mas afinal, qual aparelho é o mais adequado?

 

Ao encarar o problema bucal, é normal ter algumas dúvidas a respeito do tratamento. Qual o aparelho mais adequado? Fixo ou móvel? Aquele que prioriza a estética ou o mantenedor de espaço?

Para cada caso, um tratamento é recomendado. Para não correr riscos, sempre priorize a consulta com um profissional especializado. Aqui na Studio Berrini contamos com profissionais capacitados para avaliar e recomendar o melhor tratamento para você. Conheça nossas especialidades.